Posts Recentes

educação financeira

Educação financeira: por onde começar?

A Educação Financeira é a melhor maneira de organizar as suas finanças pessoais. Além disso, essa também é a maneira de guardar dinheiro para realizar seus objetivos ou organizar suas dívidas.

Mas a Educação Financeira não é importante somente para as suas finanças. Isso porque, quando você tem um planejamento e organização, terá uma boa qualidade de vida e, consequentemente, menos dor de cabeça. 

educação financeira

Clique aqui e tire todas as suas dúvidas sobre Educação Financeira!

O que é Educação Financeira?

De maneira geral, a Educação Financeira é o procedimento em que os consumidores aprendem a lidar com o seu dinheiro de maneira consciente e mais inteligente. Essa é a melhor maneira de organizar suas finanças e realizar seus sonhos.

Mas para que isso aconteça, é necessário que todo o seu aprendizado seja convertido em ações reais. Ou seja, os consumidores devem ter um comportamento prático, visando suas conquistas pessoais. 

Até porque, quando você aprende sobre a Educação Financeira, ela te ajudará a tomar as melhores decisões para a sua vida. E, dessa maneira, você sabe quando entra e para onde vai o seu dinheiro, mantendo suas finanças organizadas. 

Tenha em mente que, para criar uma saúde financeira, é necessário dominar várias estratégias e técnicas. E, quando você as domina, fica fácil alcançar os seus objetivos pessoais da melhor maneira!

Como organizar a saúde financeira?

Agora que você conhece um pouco mais sobre a Educação Financeira, e sabe que esse conhecimento não é adquirido através de cursos ou palestras, fica mais fácil compreender sobre esse aspecto e adaptar em seu cotidiano. 

A Educação Financeira vai muito além do aprendizado! Até porque, através dela, é possível organizar as suas finanças, se livrando de suas dívidas e alcançando objetivos pessoais, como investimentos em produtos ou serviços de seu interesse. 

Basicamente, ao organizar a sua saúde financeira através da Educação Financeira, você tem condições de observar quando entra o seu dinheiro e para onde ele vai. Dessa forma, é possível criar seus planos e estratégias, sabendo onde usar esses valores. 

1. Estabeleça quanto você recebe e gasta por mês

O primeiro passo para quem pretende organizar suas finanças é compreendendo quanto você recebe e aquilo que gasta por mês. Ao compreender isso, é possível manter suas dívidas em dia, sabendo qual seu próximo passo. 

A melhor maneira para comparar isso é utilizando uma planilha financeira. Nela, é necessário colocar todas as informações, ou seja, desde o dinheiro de seu salário até os gastos realizados. 

Esse é o primeiro passo para se organizar financeiramente, além de garantir maior controle de seu dinheiro. Além disso, lembre-se de fazer cortes de gastos desnecessários, pois eles podem pesar muito no seu orçamento. 

2. Crie metas que pretende atingir

Uma das melhores maneiras de se manter motivado e focado em seu objetivo é através de metas. Inclusive, não basta criar objetivos a longo prazo, pois os de curto prazo tendem a servir como um incentivo a mais para o objetivo final. 

Uma excelente dica para esse procedimento é utilizar a metodologia do OKR que, traduzido para o português, significa: Objetivos, Resultados-chave. Ou seja, também conhecida como Objectives and Key Results. 

Quando você aplica essa metodologia em suas metas, é possível criar um planejamento mais realista. Inclusive, esse método é utilizado por várias empresas, pois os resultados são eficientes e comprovados a longo prazo!

3. Reveja os seus hábitos de consumo

Grande parte dos consumidores tendem a fazer novos gastos, principalmente com o cartão de crédito, mesmo sem ter certeza que conseguem pagar. Nesse caso, é importante deixar esse mau hábito de lado, pois ele é prejudicial para sua saúde financeira. 

Lembre-se que gastos impulsivos só geram uma alegria momentânea, sem contar que eles atrasam seus planos a longo prazo. Todas as despesas desnecessárias são somadas a menos poder aquisitivo no mês e, consequentemente, comprometem seus objetivos. 

Portanto, não deixe que suas emoções te abalem, isso evita que novos gastos sejam feitos sem a necessidade. Esse é o primeiro passo para seguir um hábito mais saudável de compras. 

educação financeira

4. Crie uma reserva para suas emergências

Antes de qualquer coisa, tenha em mente que, hoje sua situação financeira pode estar boa, mas em outro momento ela pode não estar. Afinal, a economia do Brasil tende a sofrer várias variações e, mesmo que você tenha um controle financeiro, isso pode te afetar. 

Portanto, é importante que os consumidores criem uma reserva para suas eventuais emergências. Esse dinheiro pode ser importante para a realização de cirurgias, além de ser um dinheiro a mais em casos de desemprego. 

Lembre-se que, segundo especialistas, uma reserva emergencial boa é equivalente a três salários. Isso porque, com esse dinheiro, eventuais juros altos ou grandes valores podem ser pagos. 

Além disso, é importante que o consumidor desenvolva o hábito de poupar dinheiro em sua Educação Financeira. Pois, essa estratégia garante vários benefícios para suas finanças, sendo essencial em seus planejamentos!